Sobre Nós

Estamos aqui para lhe mostrar alguns caminhos que lhe levarão ao sucesso.

A Equipe Cheiro de Sucesso é fruto de alguns anos, de tentativa e erro, dentro do mercado de Marketing Multi Nível – MMN. Nascemos lá pelos idos do ano de 2008.

De lá pra cá, muita coisa mudou, outras tantas aconteceram e nós continuamos na busca do negócio que, realmente, proporcione liberdade financeira, a qualquer Ser Humano comum, sem que tenhamos que “catequizar” um monte de gente, a fazer cadastro, comprar kit, fazer ativação.

Deixa contar uma historinha para vocês, de um pedacinho de nossa vida, aqui!

Não conseguimos emplacar no MMN, ainda, apesar de não desistir dele, desde que começamos, bem lá atrás!

Mas não é sobre ele, a nossa história, mas sim sobre essa coisa de “desenhar os seus sonhos”!

Entre 2002 e 2005, viemos tentar a vida numa cidadezinha da região metropolitana, após uma visita à uma amiga. Foi paixão avassaladora, viemos morar de aluguel, sem eira nem beira, confiando nos nossos potenciais. Não foram o suficiente!

Em 2005, tivemos que colocar a mudança em cima do caminhão e voltar para a casa onde morávamos, na capital, pois a situação ficara insustentável. Primeiro baque, nos 5 primeiros anos de casamento.

2009, após bater a cabeça para manter as contas, recebi a proposta de um curso, na área de telecomunicações. Sempre fui de manutenção de micros e redes. Mas veio o primeiro desafio:

– para entrar para este mercado, precisava ter um carro e eu não tinha nem renda, quanto mais condições de comprar um.

Mas não desistimos e minha mulher, contra todas as probabilidades, falou que, até o fim do ano, estaríamos com um carro e eu estaria trabalhando.

Setembro de 2009, após uma pesquisa, encontrei um vendedor, com um carro avaliado em 18mil, vendendo-o por 9mil e uma amiga, que trabalhava com financiamento. Juntei os dois, ela deu entrada no financiamento, como se eu tivesse dado 9mil de entrada. O banco aceitou, financiou os outros 9mil e eu saí da revenda com um Siena 99, 4 portas.

Coloquei o rack e me apresentei na empresa, estava empregado.

2010, em casa, recebo uma ligação de uma empresa de São Paulo. Ela prestava serviços à grandes corporações e precisava de uma equipe para fazer a instalação de 15 computadores, em agências do Banco do Brasil. Aceitei o desafio e, mesmo trabalhando, como tinha bom conceito com meu supervisor, deixava minha esposa em uma agência e partia para outra. Voltava, pegava ela e partia para mais duas, pois tínhamos 7 dias para entregar o serviço pronto. Meta batida, entregue antes do prazo, com uma pergunta do gerente de atendimento:

– quantas pessoas são na sua equipe?

Respondi:

– apenas duas, eu a sócia!

E recebemos o elogio:

– parabéns, vocês foram os únicos parceiros, no Brasil, que entregaram o serviço dentro do prazo e com toda documentação preenchida corretamente.

2011, após uma série d serviços prestados, fomos intimados a executar a instalação de todo o cabeamento de uma fábrica, numa cidade a 100Km da capital. Recusamos, mas nos disseram que éramos os únicos mais próximos e mais capacitados para tal execução. Aceitamos e planejamos o serviço para ser concluído em 60 dias, ante a apresentação do projeto, que nos dizia que em 30 dias, seria concluído. Enganamos!

Pegamos uma obra em execução, faltando toda a infraestrutura de cabos e levamos 10 meses, para conseguir finalizar um trabalho de 2. Segundo baque pois, o planejamento para os recursos era de 2 meses, levamos 11 e ficamos no prejuízo. Tivemos que fechar a empresa.

2012, consigo voltar à área de telefonia, onde passei 3 anos, quando demiti a empresa, por estar me matando. Me adoeceu, ante tanta pressão por conta do trabalho e me deixou algumas heranças.

2014, minha esposa decide entrar para o mercado imobiliário, mas num período em que o mercado já não estava muito bom, ante a crise, que perdura até hoje.

Durante todo esse tempo, haviam dois sonhos em nossas mentes, aos quais não desenhávamos, no papel, mas pedíamos por eles, todos os dias!

1. voltar a morar, definitivamente, na cidade onde ficamos, de 2002 a 2005.

2. trocar o carro, já velhinho e surrado, por um melhor, por conta da profissão de corretora, pois não pegava bem, perante os clientes.
O ano: 2017
O mês: fevereiro
A data: 11

Em Lauro de Freitas, pesquisando imóveis para um cliente, avistamos uma placa e paramos. Fomos bem recebidos pela moradora, que era inquilina, que nos passou o contato da proprietária, que morava no Rio de Janeiro. A casa dos nossos sonhos! Tudo o que precisávamos para realizar o que pedimos, durante 12 anos!

Mas não tínhamos um real, nem para dar de entrada; não tínhamos como financiar; o que fazer? Voltamos pra casa, com aquela certeza de que a casa seria nossa. No dia seguinte, levamos a sogra para conhecer e dar o aval, pois dependeria dela, vender a casa da capital e comprar a do “interior”. Convencemos-a e, como havia um vizinho que vivia dizendo que, no dia que quiséssemos vender a casa, que déssemos a preferência a ele, o chamamos para conversar.

MORAL DA HISTÓRIA

– em exatamente 7 dias, de 11/02 à 18/02, nós conseguimos vender a casa da capital, por um valor abaixo do de mercado, mas acima do que precisávamos para comprar a do “interior” e mudamos;

– com a diferença, compramos um carro melhor, que não era exatamente o dos sonhos, mas algo bem perto;

– ainda sobrou para a documentação de escritura e fazer um muro novo, com portões automáticos.

Não temos uma vida de luxos, ou sobras, mas agradecemos todos os dias, ao deitar e ao levantar, por estar onde estamos, ter conseguido o que conseguimos, sem a mínima condição de acontecer, mas o Universo ouviu, interpretou e respondeu!

Casa antiga
Casa nova
Fachada antiga
Carro antigo
Carro novo

Nunca nos sentimos melhores, nem piores, que ninguém

Nunca deslumbramos com as nossas conquistas.

E continuamos lutando, pelo nosso lugarzinho ao Sol (depois da quarentena, claro!).

Satisfação, somos Ney Barbosa (52) & Ray Casales (62), universitários, Líderes em Construção na Maravilhas da Terra!

Sua idade não é determinante para o tamanho dos seus sonhos, muito menos empecilho, para que você busque a realização deles!!!

Disso tudo, fazendo esta retrospectiva, eu mesmo tiro uma lição, da minha própria história:

“por mais que pareça impossível realizar o seu sonho, mantenha o vivo e de olhos bem abertos às oportunidades. Você nunca saberá quando ela baterá à sua porta e pode lhe pegar desprevenido e desatento, deixando-a passar. Oportunidades são únicas!”

Ah! Esqueci de um detalhe:

Durante muito tempo, este foi o meu papel de parede, no meu computador, o meu sonho!

Cheguei bem pertinho, não foi???

Cultive pensamentos… colha ações.
Cultive ações… colha hábitos.
Cultive hábitos… colha um caráter.
Cultive caráter… colha um destino.
(autor desconhecido)

Chás Funcionais

Populares do Cheiro